TRADUTOR

domingo, 13 de abril de 2014

NA QUARESMA AS TREVAS REINAM?




Cristo pelos homens foi morto,
como prometera ressuscitou,
aos céus subiu,
há mais de dois mil anos aconteceu.


Agora queria que me fosse explicado,
o porquê que a humanidade tem acreditado,
que na quaresma as trevas reinam,
e que as luzes se distanciaram.


Para isso não há razão,
está tudo na cabeça do irmão,
que desta forma vai as portas abrindo,
e a energia negativa vai entrando.


Quanto trabalho nos dão,
pois com estas energias trabalhando,
os magos negros encarnados,
sentem-se fortalecidos.


Sua atuação redobram,
que o mal é certeiro vencedor propagam,
ao incauto irmão,
que na obscuridade da ignorância os procuram.


Quando que a segurança na Fé,
vai em seus corações entrar,
e munição para o inimigo não mais irão dar,
 a Luz auxiliando às trevas combater?


Celebrem sim a NOVA VIDA que JESUS nos deu,
há mais de dois mil anos a luz venceu,
as trevas perdeu,
mas não desistiu e não desistirá,
enquanto existir quem nela acredite.


Pensem sobre isso e percebam que a LUZ não se apaga em nenhuma época do ano, é o ser humano que dela se afasta com seus pensamentos negativos, com a falta de respeito ao livre arbítrio do próximo, com a falta de aceitação das consequências de seus próprios erros.


Ditado por Zé Pilintra do Catimbó
psicografado por Luconi

em 12-04-2014

domingo, 23 de fevereiro de 2014

FORMA DE AGIR DO UMBANDISTA



O verdadeiro Umbandista não sente as pedras que lhe são jogadas, pois sua consciência está limpa, certo que jamais usou do dom da mediunidade para interferir no livre arbítrio do Pai.

Entende aqueles que pedras lhe são atiradas, ciente que vem de uma alma que está presa ao radicalismo, que não entendeu a mensagem de Jesus, que pediu e exemplificou o amor ao próximo e nem ELE mesmo a ninguém julgou.

Como também sabe, que muitos foram vítimas de irmãos que se entregaram ao baixo espiritismo, a exploração de seus dons para obterem vantagens financeiras e que na realidade não passam de pobres irmão obsidiados por irmãos trevosos, que aos poucos devido a sua queda para o materialismo e para a vaidade pessoal, deles tomaram conta usando inclusive nome de espíritos conhecidos trabalhadores da seara de luz, seja da direita ou da esquerda da religião.

Por tudo isso saber segue o seu caminho de cabeça erguida, envolvido na paz do Senhor, sabedor que é apenas um instrumento que o Pai utiliza para a pratica da caridade espiritual, caridade esta que não é praticada por ele, mas pelo seus mentores (guias), pois ele mesmo tem consciência que ainda está em processo evolutivo, tendo em si muitas qualidades mas ainda muitos defeitos, doenças de sua alma que vem encarnando com a finalidade de conseguir curar tais doenças.

Reconhece-se muito pequeno diante das Verdades Divinas e anda com cuidado, pois sabe que as doenças da alma que carrega podem a qualquer momento o tentar e o envolver de tal forma que porão por chão todo o caminho de aprendizado até então percorrido.

Sabe que será colocado a prova como todo ser vivente e por isto deve estar firme em sua fé e em seus propósitos de seguir sempre as Leis Divinas, que são as que Cristo pregou. Portanto é exatamente por isto que o Cristo nos ensinou “Orai e Vigiai”.

Principalmente, quem tem tal missão jamais deve abandonar este conselho do Mestre, não se esquecendo que até mesmo sacerdotes de Umbanda, por serem seres humanos em evolução, não estão livres de repente caírem nas emboscadas das doenças de suas almas e com isso podem receber influencia negativa de espíritos trevosos que muito gostariam de vê-los cair, pois com eles arrastariam todo o corpo mediúnico da casa, destruindo-a em sua essência.

Por isto seja você um sacerdote, ou um filho de corrente, ou até alguém da assistência, não deixe passar nada que vá contra as Leis do Amor e da Caridade, peneire bem para saber distinguir.
Por isto existe o ponto: Pisa na Umbanda, pisa devagar, afirma o pensamento que é pra não tombar, Jesus Cristo também foi traído praticando a caridade no mundo perdido.

No caso do filho de Umbanda ele é geralmente traído pelas suas próprias tendências negativas que estão em sua alma ou por não saber ler além das entrelinhas desculpando esta ou aquela falha com a desculpa que dá a si próprio: São guias, mentores, não podem errar.

Não se esqueçam que até a forma de outro espírito os trevosos e obsessores podem plasmar, enganando até os videntes, então sigam as Leis sempre, não existe duas leis, o bem é o bem e o mal é o mal, não tem meio termo e nem desculpas para se praticar o errado, seja quem for que vocês 
achem que está incorporado.

É este aviso que queria passar, lembrando, que hoje não trabalho com o meu cavalo, pelo motivo que ele perseguido por inimigo espiritual, não soube distinguir sua atuação, nem ele, nem os filhos do templo, a luta foi grande, o templo fechou e hoje após quase dezesseis anos é que ele se apruma e os filhos do templo, alguns fazendo um balanço do passado, percebem que era hora de ajudar quem sempre estava pronto para lhes ajudar, mas não sabiam disto na época, não perceberam a atuação das trevas no irmão que tanto amavam e amam.

 E não entendiam todo mal que acontecia a este meu filho querido, foi muita luta espiritual, mas uma vez desviado do caminho, com inimigos encarnados atraídos para o novo caminho, o levantar do meu filho foi muito lento, sem contar o número de vezes que começava a se erguer e de novo caía.

Para evitar um mal maior eu peço que jamais deixem de seguir as Leis do Amor e da Vida que tanto foi exemplificada por Jesus.


Ditado por um Capa Preta
psicografado por Luconi

em 23-02-2014

terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

DO CABOCLO OGUM GUERREIRO AO PAI



Pai, aqui estou a seus pés,
apresentando a Ti meu Senhor minha espada,
a espada da lei,
que vibra em minhas mãos,
quando a levanto,
em meu cavalo galopando,
indo te encontro
aos que a tua lei transgrediram.


Dói em meu coração,
dói a minha alma,
a ignorância destes irmãos,
que conta não se dão,
que o maior mal que fazem,
é a eles próprios,
que na lama de seus atos se atolam,
ainda guardando a ilusão,
que poderosos são.


Ah! Pai amado,
ser um Caboclo de Ogum não é fácil,
viver no limiar entre trevas e luz,
nas trevas a ordem manter,
os abusos conter,
buscar e nela recolher,
aqueles que em seu ser,
as energias negativas tomaram conta,
entregando-os nas trevas,
ao meio compatível com suas energias,
cujos sofrimentos esgotá-las irão,
até que só deles sobre,
um imenso vazio,
que fará com que vejam,
o que realmente se tornaram,
e já no limiar da loucura,
algum mensageiro Teu uma luz envia,
que os relembram dos grandes males feitos,
e só então finalmente choram,
não de dor mas de arrependimento,
e a Ti clamam perdão,
somente nesta hora desço até onde estão,
e os recolho então,
para o tratamento da luz os levo.


É só neste momento, Pai,
que este Teu guerreiro,
de alegria chora,
pois a pena valeu,
ter feito a lei ser cumprida,
às vezes ter esperado séculos,
por aquele irmão,
que com muita pena,
às trevas confinei.


Ah! Senhor, mantenha-me forte,
para o meu trabalho continuar,
que eu continue a compaixão engolindo,
o remédio amargo aplicando,
para um bem maior ser alcançado,
e no dia que o bem maior for colhido,
eu continue de alegria chorando,
e que nas águas da mãezinha do Trono do amor,
eu continue me banhando,
assim saciando,
a sede do Teu amor,
que através de Oxum,
Tu me envias.


Te imploro ó pai,
na força do Trono da lei,
onde Ogum está assentado,
e na força do Trono da fé,
onde Oxalá se assenta.



ditado pelo caboclo Ogum guerreiro
psicografado por Luconi
em 11-02-2014